sábado, 24 de junho de 2017

O PRÉDIO VAZIO



... pediste
que não me desistisse de ti,
em tua iminente
partida,

e dizias
que eu poderia, que eu era forte,
que eu era o mensageiro
eternamente
presente;

mas confesso
que não sei se consigo,
quando aí neste mundo que ainda
desconheço,

a quantos deuses
e a quantos demônios eu teria
de vencer para te achar e te curar
do outro lado!