quinta-feira, 29 de junho de 2017

AMOR TARDIO




Quão tardio
e avassalador
chegou-me
o amor

– em sublimes
sonhos e torrenciais
chuvas de fogo –,

que me desavim
de mim.

E já nem sei
dizer

se mais me estou
a voar em nuvens
ou a me fenecer
em branco
inverno;

e já nem sei
o que nos seja mais:
as palavras que virás me
dizer

ou as que
eu nunca disse
a ti.