sexta-feira, 30 de junho de 2017

FORA O PIOR E MAIS DENSO AMOR!



Aquele amor à porfia
em que cada um pensava voar, com os pés
atolados em lodaçais de imagens
pestilentas,

continha
nada mais que o delíquo
de suas faustas e dissimuladas
verbolescências

em imanentes,
soturnas e incontidas sombras,
cada vez mais

densas.