quarta-feira, 28 de junho de 2017

EU RESISTO AO QUE CHAMAM EXISTENCIALISMO



... o existencialismo
não existe,

não existo
eu,

não existes
tu,

não existimos
nós:

no Cosmo,
entre as naturais coisas
onde fomos jogados,

(re)inauguramos
a tudo de uma forma a que
sequer possa ser chama
de ilusão,

pois que
também a ilusão é fruto
de nós;

estamos, assim,
como as pedras, a lua, as estrelas,
as árvores e tudo o mais,

com a única
diferença de que temos a abnormidade
para pensarmos que podemos
modificar as coisas

a nosso,
ineroxavelmente deturpado

modo de vê-las.