sábado, 17 de junho de 2017

SÓ NO SILÊNCIO CABE UM SINCERO AMOR



Não peças mais
para eu definir o que sinto:

antes, permita-me tão somente
viver contigo o sonho,

sentir, pela primeira vez na vida,
algo nobre no coração

e te incendiar o corpo e a alma
às noites nossas;

porque, quando eu souber dar resposta
a tuas perguntas e elucubrações,

é prenúncio de que,
com o verbo dissimulado,

não te ame mais.