sábado, 17 de junho de 2017

SAUDADE II



... ontem ,
no vazio frio da noite
deste rigoroso
inverno,

senti
algo diferente,
a dama-da-noite soltava
seu perfume fora de seu
tempo,

as folhas
voavam como canarinhos
e beija-flores
ao vento,

vultos,
desde o que se me houveram
em criança se desfilavam e se iam
ao escuro e curvado
horizonte;;

tu,mesmo morta,
estavas do meu lado

a todo momento!