terça-feira, 20 de junho de 2017

OS POEMAS FICARÃO SEMPRE INCOMPLETOS!



... já fiz
mais de sete mil
poemas, depois que
te foste

e
não consegui parar
de sangras:

e, mesmo assim,
não me conformei ainda
por não ter ido junto
contigo

(nós,
que padecíamos do mesmo)

rumo
a este novo, temeroso
e estranho

sol!