quinta-feira, 22 de junho de 2017

FILOSOFIA, FÍSICA, METAFÍSICA, TEOLOGIA E O NIILISTA THOR MENKENT III



... o ser
é uma arquitetura
absurda do universo,

 ___ racional,
___ glorioso,
___ emocional,

___ capaz de reinaugurar a tudo,
___ capaz de se pôr no além-morte,
___ capaz de proclamar seu Deus à sua
imagem e semelhança;

e isto,
para, mim já é uma prov
de sua abnomalia
absurda

e da estupidez
com que vemos as coisas ao nosso modo
e da melhor forma que nos
servem.

A pedra,
uma simples pedra é, deserto,
menos indigna de ser filha de um possível
Deus do que nós,

assim como
os animais, os insentos,  a lua,
os mares, as estrelas e tudo
que há sem a sapiens
senciência.

Eis, pois,
algo em que realmente
creio:

o homem,
ao querer se parecer com seu Deus
fabricado, não é maior
nem melhor que
nada

e é absolutamente
estúpido e ridículo que ele,
aprisionado na barreira infinda
que ele mesmo criou,

possa se
achar em existência contínua,
por descendência, nesta ponte
existencial,

ou (ainda mais
estúpido) achar que ele pode
continuar humano
após ela!