quarta-feira, 21 de junho de 2017

ET LUZ HOMINUM IX



... sua prosa
pouco se difere de seus
poemas,

ora luze
ora vai à privada
limpar a bunda,

ora te
pareces clara como a lua,
ora como as sombras
noturnas:

uma coisa
apenas é certa:

eu realmente
um antropofágico cão
niilista

e tu
és uma infeliz mulher
presa a coisas que, no fundo,
não queres neste

mundo!