quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

ABRA OS OLHOS, BABY!

... elas, as beldades,
sobretudo as virtuais, confundem-nos
com os outros,

misturam
sentimentos basicamente diferentes
como paixão, desejo, tesão
e amor,

elas me subestimam
ao adentrarem minhas sombras
com uma vela acesa não mao, desprecavidas
de minhas tempestades,

de minha inocência
em carregar pesos do mundo
e de todo o mundo, como um espelho,

com severa rotina pesada!