sábado, 7 de julho de 2018

AINDA ME LEMBRO!

Ainda me lembro bem,
depois que ela partiu para longe
escreveu-me uma carta
de amor,

sua caligrafia estava
trêmula e me  cheirava, já naquela
minha tenra idade, amor
e poesia:

naquela carta
ela falava de uma dor de saudade
suada, devido ao grande amor
que tivemos em alguns dias
de verão.

Vez em quando,
hoje, ainda me pego em silêncio
com algumas lágrimas descendo
aos olhos

e imaginando
que, se fôssemos mais fores e mais adultos,
ainda poderíamos hoje, e eternamente,

estarmos juntos!