quarta-feira, 12 de julho de 2017

CARAMBA! QUE VISÃO MARAVILHOSA A TUA!



... maravilhosa
subjetividade, maestria do pensar,
a consciência das próprias retinas
reinauguradoras;

poesia,
filosofia,
o pensar ousado mesmo que
ele esteja destinado
ao nada!

Sserá que,
afinal, encontrei alguém mais
capaz de perceber a abnomlia, a grande
barreira e o apagamento;

e o fato de
que, sendo, o Ser modifica a tudo
e, assim o fazendo, comprova paradoxalmente
que ao virgem nada deixou
de ser,

pensando-se
ser perante as singulares visões
que fazem das coisas a seus redores
e do virgem Cosmo que, alheio, conosco
ainda coabita!