quarta-feira, 12 de julho de 2017

TODA CRUCIANTE MORTE VEM APÓS FULGURANTES INÍCIOS



... já não
há mais o jardim secreto
cheio de sonhos, de amores
___ e de segredos;

já não
há mais aquela cabaninha
feita no rígido inverno, para nos abrigarmos
dos anjos, dos fantasmas e de nossos
___ medos;

já não
há mais cafés-concerto onde
nos abrigar de nossos desertos
___ e desterros.

O jardim
de outrora ficou agora perdido,
a cabaninha hiemal foi definitivamente
___ destruída;

ainda continuam
a se amar e a se foderem nos cafés-concertos
___ escondidos;

mas, de onde
estás, não há mais memória humana,
e onde estou só sobrou
___ um profundo vazio!