quarta-feira, 12 de julho de 2017

AMOR SEM LAÇO E SEM ROSTO?



... nauseabunda,
estás viva ou morta?

Buscas algo
nessa existência vã
ou apenas te acotovelas aos espaços
e aos pássaros
próximos?

Voas
ou ficas acocorada em realidades
e privadas particulares?

És realmente luz
ou bebes sorrateiramente dos urinóis
e das porras que saem da boca das rígidas
latrinas sapiens?

Inventas
mundos e fantásticos enredos
ou te sentas nas escadas a ver somente
o que os outros compõem
e defecam?

Achas-te lume,
achas-te lenda
ou achas-te anjo

ignorando
o fato de que és nada mais
que uma esbotoada

sapiens?