sábado, 1 de julho de 2017

AINDA NÃO TE VI VOAR



Bem se percebe
que a id, em desejo carnal ou em forma
de poder ou vaidade  ainda
 te és à flor da pele

o que impede
o aprimoramento de tua
poesia.

Como dizia Niet ,
falta a “dor da parturiente”.

Ao tempo,
com o niilismo que nos impinge
a vida,

se continuares
na literatura,  hão de ver voos
bem mais  magníficos

e bem mais libertos
do caminho curto em que
te prendes.