domingo, 2 de julho de 2017

QUANDO TE QUERO, EU TE PEGO!



... não sei
como vês isso,

não sei
como exatamente pensas
sobre isso,

mas sei
que tu sabes que eu já te
possuí, em minha aflorada e insana
imaginação

(muitas
vezes, concomitantemente,
em minha rígidíssima haste,
com as mãos)

de todo modo,
em toda parte, completamente
e sem absolutamente nenhum receio
ou segredo!