terça-feira, 4 de julho de 2017

EXISTIR



... “ a vida
é para nós o que concebemos
nela” Fernando Pessoa;

“Viver é isso:
ficar se equilibrando o tempo todo
entre escolhas e consequências;
(Sartre);

“Ser que caminha
para  a morte”. “Fomos jogados
num mundo de coisas”
Heidegger.

Esses
existencialistazinhos
queimaram pestana, muita
pestana

e nunca
conseguiram subjetivar o óbvio:
“Viver ou ser é estar cego
para não mais (naturalmente)
se sabe!