domingo, 2 de julho de 2017

É PRECISO ACEITAR SUBJETIVAMENTE O NIILISMO



... o Ser
não é a coisa ou são
as coisas;

sim,
pode ser estarrecedor
mas o Ser é simplesmente
a ideia que faz
das coisas.

Assim,
é que, parafraseando Pessoa,
as pedras não se sabem pedras,
nós é que as chamamos
de pedras,

e a lua
não se sabe lua,
nós é que a chamamos
de lua:

enfim,
as coisas onde fomos jogados
permanecem como são,
em inerte equilíbrio,

e nós
é que as reinauguramos
ao leito do rio a que chamamos
de sapiens vida!