segunda-feira, 6 de agosto de 2018

VAZIO!

… não estás mais aqui
quanto a noite terrivelmente
esfria,

e as esperanças se acabam,
e os sonhos se morreram descompassados,
e eu me naufraguei na madrugada:

talves az coisas
houvessem sido diferentes, se não tivéssemos
nos conhecido e se tu não
tivesses eternamente
partido,

mas só me sobou a solidão
do agora, em que angustiadamente
espero que se conclua minha jornada final

à pútrida morte!