quinta-feira, 17 de maio de 2018

INEXPLICÁVEIS GÊNESES!

Como não ter
havido algo antes do tudo
ou do nada,

se para eu me haver,
pensar, amar, renomear as coisas
e escrever isso que grafo
por aqui,

é preciso emoção,
raciocínio, sentido, senciência
e a parturiência do que
ainda não foi,

porque
a arte, a música e a poesia
sempre vêm depois?