quarta-feira, 12 de julho de 2017

NOVAMENTE: O AMOR, O SEXO E O DESEJO



... amor e sexo
não são feitos como poemas:

estes se fazem
com imaginário e mágicos  fluxos
verbais;

aquele, o sexo,
se mostra dominante
e inevitável no irresistível
desejo da carne.

aqueloutro,
o amor, liga-se a parte de nossa
imanente espiritualidade, de modo que
não mais possamos racionalmente
compreendê-lo,

mas tão

somente senti-lo!