sábado, 8 de julho de 2017

FIM DE LINHA



... é tarde
demais para qualquer
coisa:

vida vã,
vida curta,
vida fria;

 exausto,
preciso ir ao sítio
sentir o cheiro das rosas
e das rubiáceas

que,
sem nada dizerem,
brilham e incensam meus amores
imprecisos,

meus desejos
incandescentes, minhas quedas
concisas e minhas dores

incisas!