domingo, 16 de julho de 2017

AS IMAGENS DA MARGEM SAPIENS



São apenas abstrações
que nos permitimos fabricar,
de forma poderosa e inebriante,
entre as margens dos rios;

ao que vemos, modificamos,
ao que não vemos, inauguramos
com cores e contornos,
aprisionados no aquém de tudo;

são o que procuramos precisar,
quando concebidas de nossas senciências cegas,
sem percebermos que de nadas
e de vazios é que seguimos como deuses no
que chamamos de vida.